foto: Jorge Coelho Ferreira

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA

POEMAS DE NAMIBIANO FERREIRA
Click na imagem!

4 de março de 2015

Ascensão de Angola, da Guerra a Potência Regional

Livro de Ricardo Soares Oliveira, professor em Oxford, foi lançado ontem numa conferência-debate na Universidade de Londres.

**


Baseado em três anos de investigação e de experiência em primeira-mão, é lançado amanhã na Universidade de Londres o livro Magnificent and Beggar Land: Angola Since the Civil War, de Ricardo Soares de Oliveira, da Universidade de Oxford, numa conferência-debate que contará com a presença, além do autor, de Christopher Cramer, Lara Pawson e Gika Tetembwa.

Magnificent beggar land_image

Professor de Políticas Comparadas, Ricardo Soares de Oliveira estudou a fundo evolução de Angola desde o fim da Guerra Civil em 2002 até agora e, tal como explica o subtítulo do seu livro, traça um retrato do país que se ergueu das feridas de um conflito de quatro décadas, primeiro de luta de libertação e depois de guerra civil, para se transformar naquilo que é hoje, potência regional e económica.
Assente numa aliança estratégica com a China e com o apoio de centenas de expatriados, financiado pelo dinheiro do petróleo, sobretudo, e dos diamantes, explica o autor, o governo angolano estabeleceu uma ambiciosa estratégia de reconstrução nacional que resultou num crescimento económico de dois dígitos anuais e a transformação do país na terceira maior economia da África subsariana.
Magnificent beggar land_imageProfessor em Oxford desde 2007, Ricardo Soares de Oliveira foi investigador no Sidney Sussex College da Universidade de Cambridge e membro do Centre of International Studies da mesma universidade, também trabalhou na Universidade de Yale, nos Estados Unidos, e é professor visitante no Centre d’Études et Recherches Internationales de Paris, conhecido como Sciences-Po, e no Woodrow Wilson International Center for Scholars, em Washington.
Trabalhou nas áreas de governança e energia do Banco Mundial, Comissão Europeia, no National Democratic Institute for International Affairs e no Ministério da Defesa francês, tendo escrito, em 2007, o livro Oil and Politics in the Gulf of Guinea, tendo sido ainda co-editor de China Returns to Africa: A Rising Power and a Continent Embrace, em 2008, e The New Protectorates: International Tutelage and the Making of Liberal States, em 2011.


Sem comentários: